(19) 3804-9609 / 3549 6935

Conheça mais sobre o Turismo em Mogi Mirim

Nossas pizzas e nossos lanches são irresistíveis. Bem, todo esse sabor tem uma origem: nossa querida cidade de Mogi Mirim.
Mogi Mirim é conhecida por seus restaurantes e tradição culinária. Portanto, antes de saborear nossos serviços, conheça um pouco mais de nossa cidade, que serviu de inspiração para toda nossa cozinha.

Foto por TheodoroJr.

Complexo do Lavapés

Popularmente conhecido como “Zerão”, o Complexo do Lavapés é um espaço amplo e arborizado, situado próximo a área central da cidade, perfeito para lazer e prática de atividades físicas. Com seu belíssimo lago, dispõe quadras, campo, academia, ciclovia e pista de atletismo, além de ótimas opções gastronômicas ao seu redor.

Voçoroca

Depressão natural surgida na década de 60 em Mogi Mirim. Atualmente encontra-se estabilizada tornando-se ponto turístico muito visitado.
A voçoroca está localizada próxima ao bairro Parque da Imprensa.

Foto por TheodoroJr.

Matriz de São José

Principal cartão postal da cidade, a Igreja Matriz de São José é mais do que um templo religioso, é um palco cultural que carrega traços de toda a cultura mogimiriana. Com arquitetura barroca, a estrutura foi planejada para se parecer com a Catedral de Notre Dame, ponto histórico de Paris. Os mosaicos internos da Matriz são verdadeiras obras de arte que merecem ser apreciados, assim como seus pilares e pinturas no teto.

Praça Rui Barbosa

Toda cidade do interior tem uma praça que simboliza a identidade local. Em Mogi Mirim, essa praça é a Rui Barbosa, coração do município. Acercada de lojas, restaurantes e agências modernas, conserva aspectos históricos do Século XVIII, perceptíveis por suas calçadas, coreto e grandes árvores. Ainda traz símbolos de novos tempos, como a escultura de Mogi Mirim e uma fonte luminosa.

Zoológico Municipal

O Zoológico Municipal está instalado no Horto Florestal, defronte à rua 7 de Setembro, no bairro do Aterrado. Espaço de conservação ambiental em meio a urbanização crescente, o horto tem estética ideal para se passar bons momentos com a família. Além de vivenciar bons momentos, é possível obter conhecimentos ecológicos através da primorosa conservação de flora e fauna apresentadas no local. Ah, e pega essa dica: ao fim da tarde, um piquenique à beira do lago é perfeito!

Cachoeira de Cima

A região da Cachoeira marcou a vida de gerações de mogimirianos. Nesse patrimônio natural dividido com a vizinha Mogi Guaçu, as águas formam uma belíssima paisagem, perfeita para ser apreciada enquanto se saboreia os deliciosos peixes servidos nos restaurantes da localidade, pratos típicos da Baixa Mogiana. É interessante também observar a Usina Hidrelétrica que lá funciona, grande obra de engenharia que orgulha toda a população.

Foto por TheodoroJr.
Foto por TheodoroJr.

Estádio

Estrutura que muito orgulha o povo de Mogi Mirim, o estádio Vail Chaves, campo do Mogi Mirim Esporte Clube, já viu grandes esquadrões desfilarem em seus gramados. Quem não se lembra do Carrossel Caipira, time do Sapão que encantou o futebol paulista na década de 90, composto por Valber, Leto e Rivaldo, melhor jogador do mundo e campeão mundial? Com capacidade para 20 mil pessoas, tem arquitetura bem planejada e inovadora para uma equipe de interior.

Estação Ferroviária

Mogi Mirim foi uma das principais cidades paulista até o início do século XX, e essa classificação muito se deveu a Companhia Mogyana, principal meio de locomoção do estado de São Paulo até então. Período de pujança do estado cafeeiro, tinha um dos seus epicentros financeiros na parada da Estação Ferroviária em Mogi Mirim, que até hoje conserva estruturas arquitetônicas da época.

Praça Floriano Peixoto

A Praça Floriano Peixoto, mais conhecida como Jardim Velho, está situada na região central da cidade. Com seu chafariz histórico no ponto mediano da localidade, cerca-se de grandes árvores centenárias, ambiente perfeito para se passar um tempo tranquilo. Ao seu lado, tem a primeira Igreja de Mogi Mirim, a Igreja do Carmo, onde se localiza o corpo do Padre Roque, herói abolicionista e Mogi Mirim. Há também, ao seu entorno, boas opções gastronômicas.

Centro Cultural

O Centro Cultural “Lauro Monteiro de Carvalho e Silva” localiza-se na avenida Santo Antônio, número 430, no centro de Mogi Mirim. Sua estrutura possui um teatro para 600 espectadores e abriga o Museu Histórico e Pedagógico “Dr. João Teodoro Xavier”, além de salas em que são realizadas aulas de danças e teatro.

Biblioteca Pública

Está instalada na praça Barão de Rio Branco, número 5, no centro. Com uma estrutura ampla e moderna, a Biblioteca Pública oferece um vasto e variado acervo literário, capaz de atender à necessidade de consultas às mais diferentes finalidades. Com divisões voltadas a atender os mais variados assuntos, valoriza o contato com livros em momentos em que eles vêm sendo deixados de lado por uma sociedade cada vez mais digital.

Espaço Cidadão

Voltado para o público, como o próprio nome já diz, o Espaço Cidadão é um local amplo, arejado e construído para sediar grandes eventos. Periodicamente, sedia feiras, exposições e shows, servindo de espaço de grande valia ao lazer social da população.

Bunker de 1932

Uma descoberta que pode se tornar uma preservação histórica. De acordo com Carlos Alberto Gomes, coordenador da Defesa Civil do município, em 2008, quando funcionários do departamento municipal de Mogi Mirim faziam a limpeza da área da antiga Febem, para realização de nova obra foi encontrado um buraco que, a princípio, era estranho e por esse motivo entraram em contato com a brigada de incêndio para adentrar o local. A equipe atendeu a solicitação.
O buraco, na verdade, era uma entrada estreita de aproximadamente 50cm x 50cm que dava acesso a um túnel. O local possui aproximadamente 2 e meio a 3 metros de altura e quase 10 metros de comprimento. Segundo Gomes, essa construção é muito antiga e isso pode ser constatado pelo material utilizado. Estima-se que foi construído há mais de 50 anos. Quem confirmou essas informações foi Tóride Celegatti, artista plástico muito conhecido em Mogi Mirim devido as suas obras. “Eu pinto a história”, com essas palavras Tóride define a importância de seu trabalho.
Ele esteve no local e disse que características específicas, como, assentos e vigias, indicam que o túnel na verdade é uma trincheira que provavelmente foi utilizada por soldados na revolução de 32.